quarta-feira, 26 de junho de 2013

Em Torno do Orgasmo


















Quanta força faço para rasgar com os dentes essa pele,

Que se desfigura a cada mordida,

Ardida,

Que responde com poros abertos e pêlos que se arrepiam incontroláveis,

No vermelho das palmas, nádegas e gritos,

No vermelho da boca, da língua e dos sussurros,

De beijos e apertos,

Da nuca e cabelos,

Presos,

De uma só maneira em mãos firmes,

Da profusão de suor,

Do mortiço tesão,

De músculos e exaustão,

E agora,

Observo o queixinho desenhado,

O narizinho de sempre,

O cabelo esvoaçado,

E nos fluídos grudado,

E o corpo marcado,

De dedos e violência,

De orgasmos e ardência,

No sangue pisado,

E na cintura ousado,

Afirma a pressão,

De quem se despede do corpo,

Separa a alma,

E de muito sóbrio ou são,

Adormece e vive,

Um sonho verdadeiro,

E a alegria de então!



 

22 comentários:

  1. Nossa!!! Gosteiiiiiiiiiiiiiiiii muito!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Imagina...mas pega leve nos poemas...como diz a amiga Isabel...agente sente palpitações, suspiros...e tudo mais...rsrsrsrsrsrs...sempre um prazer ler o que você escreve!!! bjsssssssssss

      Excluir
    2. Hummmm... amei.. erótico sem ser vulgar... bom demais Dr. Dellova!

      Excluir
  3. é de sentir palpitações esse poema... rs.

    ResponderExcluir
  4. ADOREIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Que profundo Dellova.... Nem sabia que você era poeta haha Gostei, e foi p/ caramba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rs...todos nós somos de alguma maneira né Helen!!

      Excluir
  6. Esta todo poeta eim Dr Dellova... gostei muitoooooo. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Andrea...sinto falta de seus comentários...bjos

      Excluir
  7. Meu caro professor, o homem se diferencia de outro pela sua imaginação. Sempre há tempo para se ir mais além,com suas palavras o senhor nos leva aos mais diversos pensamentos, e , cabe a cada leitor interpretar a seu modo.

    Saudações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssimo Jorge, é ilimitada a sua força e grandeza de alma! Forte abraço do seu amigo!

      Excluir
  8. Dellova, li e senti como se eu estivesse passando por cada detalhe lido. Arrepios, suor, beijos e apertos. Adorei.. Texto excelente!!

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. hum, kkkkk "caliente" parabéns gostei do texto bem interessante; Vai mexer com o libido de muitas kkkkkkkkkkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E de muitos meu caríssimo Divaci rs...abração!

      Excluir